O preço do combustível tem subido de forma exorbitante em cada curto período de tempo. Nessa situação, o motorista se vê na necessidade de empregar mais cuidados que sejam voltados à economia de combustível nos veículos. Mas a boa notícia é que não é necessário realizar ações fora do comum. Uma boa manutenção já consegue render bons resultados na economia do combustível. Veja, a seguir, como alguns cuidados com pneus e com o uso de força do motor podem te auxiliar nesta busca.

Manutenção nos Pneus

Mantendo alinhamento e calibragem em dia, é possível economizar combustível.

  • Alinhamento em dia

A cada 10 mil quilômetros, verifique o alinhamento dos seus pneus para auxiliar na economia de combustível. Ou melhor, para que não haja maior gasto. Isso pode ocorrer porque, com os pneus desalinhados, há a necessidade de maior gasto de energia para que eles andem retos. Sem falar no desgaste prematuro dos seus pneus. Por isso, mantenha o alinhamento dos seus pneus em dia para não aumentar o consumo de combustível.

  • Calibragem correta

Cuidado básico e obrigatório como recorrente, a calibragem dos pneus não é só importante para manter a suspensão saudável. Ajustar regularmente a pressão dos pneus também é um fator que evita gastos excessivos de combustível. Segundo especialistas, o consumo de combustível pode aumentar em até 20% quando os pneus não estão calibrados corretamente. E como você não quer isso, recomendamos a calibragem semanal ou, no máximo, a cada 15 dias. Outro motivo para você manter a calibragem correta é que assim você evita o desgaste excessivo dos pneus.

De olho no motor

Preocupando-se em fazer a troca correta das marchas e não forçando o motor a suportar peso desnecessário, você já pode observar uma economia de combustível.

  • Relação entre Marchas e Giros do Motor

Ao dirigir, tenha em mente que a relação entre marcha e o giro do motor, ou rotações por minuto (RPM), influencia, e muito, no gasto ou economia de combustível. O ideal é o bom senso desta relação. Assim, para baixas rotações, utilize uma marcha baixa. Já para rotações mais elevadas, o ideal é utilizar as marchas altas. Dessa forma, obterá um melhor rendimento do seu motor. Para saber qual a faixa de torque máximo (para trocar as marchas adequadamente), verifique o manual do proprietário. Se acaso esta informação não puder ser verificada no manual, tente “sentir” quando a marcha precisa ser trocada. É hora de mudá-la sempre que perceber que o motor ganhou força. Esticar as marchas sem necessidade irá requerer muito do seu motor. Então ele acaba consumindo mais combustível para continuar operando sem a rotação cair.

  • Quanto mais peso, mais exigência do motor

Você sabia que, quanto mais peso o seu carro carrega, maior será o gasto do motor? E forçando mais o motor, consequentemente, maior será o gasto de combustível que você terá. Um bom exemplo disso é que carros maiores gastam mais combustível. Isso é verificado nas caminhonetes em relação a carros de passeio. Assim, a recomendação para economia está nas pequenas coisas. Por exemplo, retire da sua mala tudo o que for desnecessário. Caso utilize bebê conforto ou cadeirinha infantil no interior do veículo, coloque apenas quando usar, e deixe o carro sem esse peso extra no restante do tempo. Desse modo, seu carro irá operar apenas com o peso necessário, não exigindo grandes esforços do motor ou maior gasto de combustível. Deixe para que isso aconteça naturalmente quando você realmente necessita carregar mais peso.

Para realizar a manutenção do seu carro com segurança, entre em contato. Oferecemos atendimento de primeira qualidade em nossas unidades na cidade de Niterói.