Conhecer os sintomas de uma bateria estragada pode livrar você do inconveniente de ficar literalmente ‘na pista’, dependendo de um reboque ou socorro de bateria. Entenda mais…

Talvez o equipamento mais desconhecido para o dono de um carro seja a bateria. A maior prova disso é a surpresa que todos ficam quando a bateria do seu carro arria assim: ‘do nada’. E ficar sem bateria é o mesmo que ficar sem carro. Dependendo do lugar e da hora, somente um reboque vai poder ajudar. Mas existe uma maneira de estar prevenido quanto à isso.

Do mesmo modo que nos preocupamos com o nível do óleo do motor, com a quantidade de água do radiador, ou com quanto combustível tem no tanque do carro, você deve se preocupar com sua bateria. Mas como? Ela não tem vareta, ou alguma marca, ou até mesmo um indicador que indique um defeito. Como fazer então para não ficar refém de uma bateria arriada?

Alguns veículos modernos possuem um aviso no computador de bordo sobre o estado da carga da bateria. Mas geralmente são em veículos de luxo. Alguns mais antigos, como o Monza, possuíam um voltímetro no painel. Mas era muito impreciso ao medir a carga que o alternador mandava para a bateria. Não media a vida útil da mesma.

Já especificamente nas baterias, surgiu um certo “olho mágico” que deveria avisar o motorista sobre o estado da bateria. Talvez este seja o dispositivo que mais possa ajudar. Mesmo assim você tem saber como avaliá-lo. Não é algo tão simples como: está verde está bom, ou está preto, está sem carga. Essas conclusões podem enganar exatamente porque este tal visor também tem uma vida útil.

Basicamente, funciona assim: de acordo com a carga da bateria, a densidade do ácido se altera, o que faz o medidor se movimentar indicando o estado da bateria. Portanto, é a densidade dos líquidos que comanda este medidor.

Sintomas da bateria estragada
Bateria muito antiga. As mais modernas vem com a data de fabricação gravada no corpo. Não espere mais de dois anos para trocar ou ela vai te deixar na mão a qualquer momento.
Vazamentos evidentes, ou muito zinabre nos polos. Se a bateria for nova (dentro da garantia), então vale a pena limpar os polos do zinabre.
Cheiro muito forte, tipo ovo podre. Significa que a bateria está fervendo o ácido e deve ser substituída. O carro também deve ter seu alternador avaliado.
A bateria descarrega constantemente. Ou seja: pela manhã não pega, mas depois de uma “chupeta“ o carro funciona, roda o dia inteiro e o defeito acontece novamente, cada vez com espaço de tempo mais curto. Se a bateria for antiga troque-a. Se estiver na garantia leve-a até o vendedor.

Muitas vezes a bateria pode descarregar porque algo foi esquecido ligado. Neste caso ela voltará ao normal. Em outra situação ela arria por simples falta de uso do automóvel. Segundo especialistas, uma bateria parada perde em média 3% da sua carga por dia, e isso é acumulativo, significando que ela pode descarregar em alguns dias. Nesse caso ela deve ser carregada por um equipamento profissional.

Para não ser definitivamente surpreendido por uma bateria arriada, a sugestão é sempre trocá-la a cada dois anos, mesmo que ela pareça estar em bom estado. Por fora é uma situação, mas por dentro ela pode estar se desmanchando.

Palavras relacionadas:
Baterias, Baterias automotivas, baterias Niterói, baterias Região Oceânica, bateria Itaipu

Trabalhamos com as seguintes marcas: