Controle de Estabilidade: o que é e para que serve?

Sexta-feira, 13/05/2022

Ano após ano, a segurança automotiva vem aumentando a ponto de se tornar um dos fatores determinantes na hora de fazer uma compra. E um dos elementos de segurança mais comuns hoje é o controle de estabilidade. Mas porque?

A resposta é simples: evitar acidentes. O controle de estabilidade ou ESP (sigla em inglês para Electronic Stability Program), acredite ou não, ajuda a evitar mais de 80% das manobras que envolvem pneus derrapando. Vamos entrar em mais detalhes a seguir.

Controle de Tração: o que é e para que serve? | São Lourenço Pneus | Niterói

O que é o Controle de Estabilidade (ESP)

Desenvolvido na década de 1990, o controle de estabilidade é um sistema ativo de segurança veicular que atua em situações específicas de risco, modificando a velocidade das rodas para evitar que o carro derrape.

Embora a denominação possa variar entre os fabricantes (DSC, ESC, etc.), a mais utilizada é a que discutimos acima: ESP. Apesar disso, não há diferenças que vão além do nome.

Basicamente, é um conjunto de elementos que intervém de forma coordenada em conjunto com o sistema de travagem antibloqueio (ABS), bem como com o controle de tração. Mas como isso funciona? Aqui vai a explicação!

Como funciona?

Para que o controle de estabilidade possa intervir em situações de risco, o veículo incorpora uma série de sensores estrategicamente distribuídos para fornecer informações importantes como velocidade, tração das rodas, posição do volante, entre outras.

Com os dados recebidos, a central calcula o movimento real do veículo, tomando como referência 25 vezes por segundo em relação ao sentido de marcha desejado.

A questão é a seguinte: se os valores não corresponderem, o sistema reage reduzindo a potência para restabelecer a estabilidade do veículo. Isso, em primeira instância.

Se isso não for suficiente, ele começará a frear as rodas individuais para neutralizar o movimento de deslizamento para que o veículo possa permanecer no curso.

Além disso, é um sistema muito útil em veículos com centro de gravidade alto, pois reduz o risco de capotamento.

Como se isso não bastasse, o controle de estabilidade também é um sistema que contribui para o conforto de condução, pois seu funcionamento possibilita a existência de outros sistemas de assistência à condução, como o auxílio ao arranque em subidas.

As vantagens do controle de estabilidade

Em resumo, poderíamos dizer que oferece três benefícios específicos em termos de segurança:

  • Apoio em situações críticas de condução.
  • Neutraliza a derrapagem do veículo.
  • Recursos de valor agregado que proporcionam conforto ao dirigir.

Como você pode ver, o controle de estabilidade é um sistema totalmente eficaz que contribui muito para a segurança na direção. A legislação de alguns países proíbem a venda de veículos que não possuem esse sistema. No Brasil, só a partir de 2024 é que carros 0 km deverão sair de fábrica já esquipados com o recurso.

No entanto, estatísticas mundiais indicam que oito em cada dez veículos incorporam esse sistema.

Quero um orçamento